terça-feira, 29 de julho de 2014

Crianças receberão vacina contra hepatite pelo SUS


A rede pública de saúde começa a oferecer, a partir deste mês, a vacina contra a hepatite A para crianças com idade a partir de um ano e menores de dois anos. A imunização, em dose única, deve alcançar cerca de 3 milhões de crianças brasileiras todos os anos.
Até setembro, todos os postos de saúde do país deverão ter a vacina contra a hepatite A disponível de forma contínua, segundo o Ministério da Saúde. Hoje, os centros especializados de vacina do SUS já oferecem essa vacina, mas apenas para casos específicos, como viajantes a países com concentração da doença
Doze Estados já começaram a vacinar as crianças neste mês de julho -Acre, Rondônia, Alagoas, Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul (em Porto Alegre, a vacinação começará em agosto). Passarão a ofertar a imunização em agosto outros 12 -Amazonas, Amapá, Tocantins, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Pará. Os últimos três -Roraima, São Paulo e Paraná- ofertarão a vacina a partir de setembro.

ATRASO
A inclusão da vacina da hepatite A para crianças foi recomendada há dois anos pela Conitec (comissão do ministério que avalia a inclusão de novas tecnologias na rede pública). À época, a pasta disse ter a expectativa de oferecer a vacina ainda em 2013 em duas doses: crianças de 12 meses e de 18 meses.
Em outubro de 2012, o então ministro Alexandre Padilha (Saúde) anunciou a produção nacional da vacina pelo Butantan, via uma parceria produtiva com o laboratório americano MSD. Segundo Jarbas Barbosa, secretário de vigilância em saúde do ministério, os dois anos entre a recomendação e a oferta de fato se justificaram pela preparação da rede para a inclusão de mais uma vacina e das negociações para a produção nacional da vacina.
Nesse período, continua o secretário, estudos feitos em países que adotaram a vacina indicaram que pessoas vacinadas com apenas uma dose da vacina apresentaram a mesma imunidade que pessoas imunizadas com duas doses. Assim, a pasta optou por usar apenas uma dose, para facilitar a adesão ao calendário vacinal. "A capAcidade de proteger é a mesma. Qual é a diferença de fazer duas doses ou uma dose? A gente tem que ter muito cuidado [na inclusão de novas vacinas] porque desafia as outras vacinas [já incluídas]. O calendário com uma vacina só é mais fácil de ser cumprido que um com 14", argumenta Barbosa.
Com essa vacina, o Brasil passa a ofertar todas as vacinas disponíveis e recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), mesmo em caráter especial (como HPV), afirmou o secretário.

HEPATITE A
A vacina é feita com o vírus inativado e é considerada bastante segura pelo Ministério da Saúde. Entre 1999 e 2013, o país registrou mais de 151 mil casos de hepatite A -dado considerado subestimado pelo governo. E, entre 1999 e 2012, 761 mortes pelo vírus da hepatite A, que infecta por água e alimentos contaminados.
Jarbas Barbosa avalia que o Brasil está num período de transição da doença no país, com redução de casos ocorrida após a melhoria das condições sanitárias brasileiras. "Quando as condições sanitárias melhoram, as pessoas passam a ter contato com o vírus mais tardiamente. São menos casos, mas cresce o risco de serem casos graves."

COQUELUCHE PARA GRÁVIDAS
Ainda neste ano, o ministério deverá incluir, no calendário vacinal, a oferta da vacina contra a coqueluche para gestantes. A expectativa é que a imunização esteja disponível nos postos de saúde em outubro. O objetivo é melhorar a imunidade do recém-nascido, como proteção ao aumento de casos de coqueluche identificada nos últimos anos.
(Folhapress)

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Atriz de “Tainá” estuda moda e é mãe de um menino

Atriz de “Tainá” estuda moda e é mãe de um menino (Foto: Reprodução/Instagram)
Eunice Baía tinha oito anos quando um carro de som passou em Vila do Conde, em Barcarena, nordeste paraense, anunciando que a produção de um filme procurava meninas naquela faixa etária. Era para protagonizar “Tainá”, protagonista dos filmes "Tainá - Uma Aventura na Amazônia" (2001) e "Tainá 2 - A Aventura Continua" (2004), que levaram mais de 1,5 milhão de espectadores ao cinema.
Agora, aos 24 anos, Eunice se dedica à faculdade de moda e ao filho, Antônio, de 2 anos. “"Faz um tempo que não faço nada ligado à TV porque peguei um tempo pra me dedicar ao meu filho. Meu foco é a moda no momento e eu pretendo ser uma figurinista em breve", contou ela em entrevista para o site Purepeople.
Há 15 anos morando em São Paulo, a ex-indiazinha lembra com saudades das filmagens de "Tainá"."Eu nunca havia feito nada parecido com cinema e TV. Eu era uma criança comum, mas no início dos trabalhos do filme eu já estava adaptada a todo aquele mundo e foi tranquilo. A Tainá era muito do que eu era", comentou ela, que passou a ser alfabetizada durante as filmagens.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Micoses nas unhas: as vilãs do verão. Saiba como prevenir

A estação exige mais cuidados com as unhas, que sofrem com a umidade e o calor do verão amazônico
Sol e praia fazem do verão a estação preferida de muitas pessoas, mas também é o cenário ideal para as indesejáveis micoses aparecerem. Segundo a dermatologista Clivia Carneiro, os ambientes quentes e úmidos favorecem o crescimento e a disseminação dos fungos, que também podem afetar as unhas. O onicomicose é bastante comum em todas as faixas etárias, mas atinge com mais facilidade as mulheres com mais de 40 anos.
“O clima quente propicia um aumento da sudorese, além de estimular as pessoas a frequentarem lugares como piscinas e praias. A beirada da piscina é um local de grande contaminação por fungos, por causa da circulação de pessoas descalças e da umidade”, explica.

Entre os sintomas observados nas unhas acometidas por fungos, estão o descolamento da sua borda livre, alteração da coloração que pode aparecer esbranquiçada, amarelada ou escurecida. “Pode também haver o acúmulo de ceratina abaixo da unha e espessamento da lâmina ungual”, esclarece a dermatologista.

Ainda de acordo com a médica, o uso de esmalte cosmético mascara a doença e dificulta o acompanhamento. “Alguns medicamentos tem o veículo sob a forma de esmalte, então devemos orientar o paciente para que caso queira usar o esmalte cosmético, aplique o esmalte antifúngico primeiramente e sobre ele o esmalte tradicional”, alerta.

O tratamento pode durar por alguns meses e até anos, em alguns casos. A melhora é demorada e depende do crescimento e a substituição da unha.

O infectologista do Laboratório Sabin, Alexandre Cunha, explica que essa e outras micoses são diagnosticadas por meio de um exame micológico direto e de cultura para fungos, realizados somente com consulta.

Para se prevenir desse incômodo nas unhas, algumas simples recomendações devem ser seguidas. É aconselhável evitar ficar com as roupas úmidas por muito tempo, secar bem as dobras e entre os dedos depois do banho, usar roupas leves, preferencialmente, de tecidos de algodão e usar chinelos ao tomar banho em locais públicos.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

TSE lança simulador da urna eletrônica

TSE lança simulador da urna eletrônica (Foto: Reprodução/Diário do Pará)O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou em sua página na internet um simulador da urna eletrônica. Por meio da ferramenta, o eleitor pode treinar, com candidatos fictícios, como vai votar no dia do pleito. O simulador pode ajudar o cidadão menos familiarizado com um computador e até reduzir o tempo para votar.
O eleitor pode escolher treinar na votação completa para eleger os representantes de cinco cargos em disputa ou optar pela simulação de voto em trânsito ou no exterior, em que o cidadão vota somente para presidente da República. Há também uma votação específica para o eleitor do Distrito Federal, onde serão escolhidos 24 deputados distritais.
A ordem de votação é mesma que aparecerá na urna no dia da eleição. Primeiro será escolhido um candidato a deputado estadual ou distrital, seguido por deputado federal, senador, governador e presidente da República.
O eleitor que participar da eleição fictícia terá que escolher entre os candidatos dos partidos dos Esportes; das Profissões; dos Ritmos Musicais; das Festas Populares e do Folclore. O primeiro turno do pleito deste ano será em 5 de outubro. O segundo está marcado para o dia 26, nos casos de eleições para governador ou à Presidência da República em que o primeiro colocado não obtiver 51% dos votos válidos, excluídos os brancos e nulos.
(Agência Brasil)

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Golpe na internet usa e-mail para enganar usuários

Golpe na internet usa e-mail para enganar usuários (Foto: Agência Brasil)Um e-mail criado por golpistas circula na internet com o provável intuito de roubar dados das pessoas ou instalar programas maliciosos nos computadores. Os golpistas, desta vez, procuram, prioritariamente, enganar os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
"Identificamos que ocorreu um erro na emissão do cartão de inscrição do candidato com o email @radiobras.gov.br cadastrado em nosso sistema, podendo resultar no cancelamento de sua inscrição em até 48 horas. Evite o bloqueio do seu cadastro pois o Enem é a única forma de ingresso para 2015 em faculdades públicas, requisições para PROUni, Fies e outros programas aos quais o Governo Federal oferece a população", consta no e-mail.
Algumas divergências podem causar estranhamento ao destinatário do e-mail, como o uso do endereço eletrônico da Radiobras, empresa extinta que deu lugar à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em 2007.
Outro motivo para acreditar ser um golpe é que não foi encontrada a nota oficial nº 12838-2014, supostamente enviada pela assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC) sobre candidatos com erros no cadastro, como consta na mensagem.
Como em diversos e-mails, cujo objetivo é se apropriar de dados de terceiros, os golpistas pedem que as pessoas preencham um formulário com seus dados ou de parentes. O texto mostra isso claramente: "Preencha manualmente o recadastramento passo a passo e normalize já sua situação (repare que algum parente pode ter usado seu email para cadastro de informações). Segue abaixo o link para consulta e regularização do seu cadastro."
Golpes parecidos com esse são frequentes na internet, principalmente pela curiosidade que essas mensagens despertam nas pessoas. O ideal é ficar atento, instalar antivírus no computador e não abra e-mails considerados suspeitos.
(Agência Brasil)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Bebê sequestrada é recebida com festa pela família

A bebê Ana Fernanda, foi recebida com muita festa e alegria por familiares que a esperavam ansiosos em sua residência no bairro do Marco, em Belém, na noite desta segunda-feira (14).Os pais, tio e a criança, estavam no município de São Miguel do Guamá, nordeste paraense, onde Ana Fernanda foi encontrada na noite de ontem (13). Ela havia sido sequestrada de dentro de sua casa, no Marco.
"Quando cheguei ao Conselho Tutelar que minha filha estava em São Miguel, só pude agradecer à Deus. Beijei muito ela e agarrei em meus braços, foi um alívio", disse emocionada Tamires Maia, mãe da criança.
A suspeita pelo crime, identificada como Andrea Jeane, trabalhou junto com Tamires como auxiliar de serviços gerais em uma faculdade particular de Belém. "Trabalhei junto com ela durante uns 4 anos. Ela frequentava minha casa, meus vizinhos a conheciam e viram o momento que ela saiu de casa com minha filha", detalhou.
Andrea Jeane ainda não foi localizada. O caso segue sendo investigado pela polícia. 
Passado o susto, Tamires só pensa em aproveitar cada momento ao lado da filha. A pequena Ana Fernanda completa no próximo dia 21 dois meses de vida, e com certeza a data será comemorada com muita festa na casa da família.

sábado, 12 de julho de 2014

FIQUE POR DENTRO - Doenças de pele são mais comuns no verão

Doenças de pele são mais comuns no verão (Foto: Reprodução)O verão é ideal para o lazer ao ar livre e com as altas temperaturas da estação, as pessoas suam mais, os fungos e bactéricas tendem à aparecer com mais frequência causando doenças típicas de verão ou de praia, já que a água do mar e piscina nem sempre esta nas condições ideais para o banho, o que aumenta o risco de desenvolver as infecções da pele.  
A recomendação é que as pessoas redobrem os cuidados com a higiene e evitem o contato com áreas infestadas e águas poluídas para evitar qualquer tipo de contaminação, porém, o maior inimigo da saúde no verão ainda é a exposição ao sol em horários impróprios e sem o uso adequado de proteção.
Confira algumas doenças comuns nessa época do ano, destacando as causas, os sintomas e como elas devem ser tratadas:
HERPES LABIAL
Infecção causada pelo Herpes simplex virus e o contato com o vírus ocorre geralmente na infância, mas muitas vezes a doença não se manifesta nesta época. O vírus atravessa a pele e, percorrendo um nervo, se instala no organismo de forma latente, até que venha a ser reativado. A reativação do vírus pode ocorrer devido a diversos fatores desencadeantes como: exposição à luz solar intensa, fadiga física e mental, estresse emocional, febre ou outras infecções que diminuam a resistência orgânica.
Sintomas: Algumas pessoas tem maior possibilidade de apresentar os sintomas do herpes, que são dor de garganta e febre que dura até cinco dias podem ocorrer antes do aparecimento das bolhas. Também podem aparecer gânglios no pescoço.O primeiro episódio pode durar de 2 a 3 semanas. As lesões podem aparecer na gengiva, na boca e na garganta ou no rosto. A pessoa poderá sentir dor para engolir. Os episódios posteriores costumam ser mais brandos. Podem ser desencadeados por menstruação, exposição ao sol, febre, estresse ou várias outras causas desconhecidas. Sintomas alarmantes de coceira, queimação, maior sensibilidade ou formigamento podem ocorrer cerca de dois dias antes do aparecimento das lesões.
Tratamento: Medicamentos antivirais tomados por via oral podem ajudar os sintomas a desaparecerem mais rapidamente e aliviar a dor. As feridas de herpes costumam reaparecer. Os medicamentos antivirais funcionam melhor se forem tomados quando o vírus estiver começando a voltar – antes do aparecimento das feridas.
Pomadas antivirais tópicas (esfregadas na pele) podem ser usadas, mas devem ser aplicadas a cada 2 horas enquanto você estiver acordado. Elas são caras e reduzem o tempo da erupção entre algumas horas a até um dia.
Lave as bolhas com cuidado com sabão e água para evitar que outras áreas da pele sejam contaminadas pelo vírus. Um sabonete antisséptico pode ser recomendado. Aplicar gelo ou calor na área pode reduzir a dor.
Prevenção:
· Evite contato direto com feridas de herpes.
· Minimize o risco de disseminação indireta lavando bem itens, como toalhas em água quente (preferencialmente, fervente) antes de reutilizá-los.
· Não compartilhe itens com uma pessoa infectada, principalmente quando ela tiver lesões de herpes.
· Evite desencadeadores (principalmente exposição ao sol) se tiver tendência ao herpes oral.
· Evite fazer sexo oral quando estiver com lesões de herpes na boca ou perto da boca e evite receber sexo oral de alguém que tenha lesões de herpes genital ou oral. Os preservativos podem ajudar a reduzir, mas não eliminar totalmente, o risco de pegar herpes no sexo genital ou oral com uma pessoa infectada.
· Os vírus do herpes oral ou genital podem às vezes ser transmitidos mesmo quando a pessoa não apresenta lesões ativas.
                                         
MILIÁRIA ("BROTOEJAS")
Se apresenta como uma erupção cutânea relacionada com as glândulas sudoríparas (que produzem o suor). Afeta principalmente as crianças, mas também pode atingir os adultos.
Sintomas:  O quadro está relacionado com o aumento do calor e da produção do suor que, extravasando dentro da pele, antes de atingir a superfície, provoca um processo inflamatório.
Tratamento: A localização mais comum é o tronco e a região cervical. As lesões geralmente são acompanhadas por coceira. Formam-se “bolinhas avermelhadas” ou vesículas (pequeninas bolhas) sobre pele avermelhada, podendo, em alguns casos, formar lesões mais exuberantes. Devido à coceira, a pele pode apresentar sinais de escoriação e pequeninas crostas sobre as lesões, devido à ruptura das bolhas pela coçadura. É comum a ocorrência de infecção secundária à doença, com o surgimento de pústulas (bolhas de pus) ou nódulos dolorosos.
Prevenção: Para evitar a miliária deve-se usar roupas frescas, tomar banhos frios e se proteger do calor, evitando o excesso de suor. O ar condicionado é um grande aliado no combate à doença. Deve-se evitar o excesso de roupas nas crianças pequenas, principalmente nos recém-nascidos, hábito comum entre mães com preocupação
BICHO GEOGRÁFICO
A larva migrans, conhecida vulgarmente como bicho geográfico, é uma doença causada por parasitas intestinais do cão e do gato. Ao defecar na terra ou areia, os ovos eliminados nas fezes transformam-se em larvas. Estas, penetram na pele do homem causando a doença.
Sintomas: Por estar em pele humana, a larva não consegue se aprofundar para atingir o intestino (o que ocorreria no cão e no gato), e caminha sob a pele formando um túnel tortuoso e avermelhado.  Mais comum em crianças, as lesões são geralmente acompanhadas de muita coceira. Os locais mais comumente atingidos são os pés e as nádegas. Pode ocorrer como lesão única ou múltiplas lesões. Devido ao ato de coçar é frequente a infecção secundária das lesões.
Tratamento: Dependendo da extensão da doença, o tratamento pode ser feito por via oral para os casos mais extensos ou com o uso de medicação tópica nos casos mais brandos.
Prevenção: Para prevenir a infecção pela larva migrans deve-se evitar andar descalço em locais frequentados por cães e gatos e cobrir as caixas de areia durante a noite para evitar sua utilização por gatos para defecar. Recolha as fezes de seu cachorro e estimule os outros donos de animais a fazerem o mesmo. Não leve animais para a praia.
MELANOSE SOLAR
São manchas provocadas pelo dano causado pelo sol na pele ao longo dos anos e como o resultado da ação do sol só vai aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas de idade. Daí o nome “mancha senil”.
Sintomas: O dano solar acumulado ao longo dos anos induz ao aumento do número de melanócitos (célula que produz o pigmento que dá cor à pele) e da sua atividade, produzindo mais melanina e escurecendo a pele.
Tratamento: O tratamento pode ser feito de várias maneiras, como a cauterização química, a criocirurgia, a dermoabrasão, os peelings químicos e o uso da luz intensa pulsada. Os resultados costumam ser bons, desde que a técnica seja empregada de forma adequada. O exagero na aplicação pode deixar manchas claras ou até mesmo cicatrizes residuais.
Prevenção: Uso de proteção solar nas áreas continuamente expostas ao sol, onde as manchas se manifestam. Não é apenas o sol da praia ou piscina, mas também o sol do dia a dia, que paulatinamente vai danificando as células que, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem às manchas.