quarta-feira, 27 de abril de 2016

MAIS UM ARROMBAMENTO: Loja de eletrônica foi roubada na madrugada em Igarapé-Miri



Curiosos no local do acontecido
O ocorrido aconteceu na noite passada, (27), na Trav. Cel. Garcia, próximo a empresa Jarumã. De acordo com o proprietário, Obadias Pimentel, o arrombamento aconteceu já na madrugada de hoje, 18.
Os ladrões levaram várias peças de venda da loja entre outras, contabilizando um prejuízo considerável para o dono.
Este foi mais um assalto dos inúmeros que vem ocorrendo na cidade, o que provalvemente possa ter sido pela mesma quadrilha.
Onde chegaremos com tanta violência. Fica aqui o meu registro.
Quando o proprietário chegou a loja já estava aberta


Paus usados no arrombamento


sexta-feira, 22 de abril de 2016

VEM AI!


sexta-feira, 15 de abril de 2016

NOITE DE CHUVAS DE PRÊMIOS DO FESTIVAL PECONHA

A premiação do Festival Peconha, ocorreu nesta sexta (16) na Barraca de Sant'Ana, com a presença de um grande número de pessoas prestigiando o evento, que foi organizado e promovido pelo MOVICI Jovem (Movimento de Incentivo a Ciência em Igarapé-Miri).
Parabéns aos organizadores e parabéns a todos os ganhadores.
Algumas fotos do evento no clic do J. Sementes.























Agência de saúde dos EUA confirma que vírus da zika causa microcefalia

Bebê com microcefalia causada pelo zika virus fazendo exercícios com acompanhamento médico
Bebê com microcefalia: "agora está claro, o CDC (sigla em inglês do Centro de Controle de Doenças dos EUA) concluiu que o Zika vírus causa a microcefalia", disse diretor do CDC

O Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, afirmou que o vírus da zika provoca microcefalia e outras más-formações severas em fetos. A conclusão, que confirmou a tese de pesquisadores brasileiros, é de um relatório publicado ontem por cientistas da agência americana na revista New England Journal of Medicine.
Depois de fazer uma detalhada revisão de estudos recentes que têm mostrado crescentes evidências da associação entre o vírus e as más-formações, os cientistas do CDC afirmaram que "não há dúvidas de que o zika causa a microcefalia". "Esse estudo marca um ponto de virada na epidemia de zika. Agora está claro que o vírus causa microcefalia", disse o diretor do CDC, Tom Frieden, em comunicado à imprensa.
"Nós também estamos lançando mais estudos para determinar se as crianças com microcefalia nascidas de mães infectadas com o vírus zika são apenas a ponta do iceberg de uma série de outros danos ao cérebro e problemas de desenvolvimento", afirmou Frieden.
A suspeita surgiu, no fim do ano passado, quando o portal estadão.com.br antecipou a decisão do governo federal de decretar emergência nacional, no dia 11 de novembro. No dia 28, estudo revelado pelo Estado confirmou a relação ao detectar o zika em um bebê do Ceará que nasceu com microcefalia.
Sem dúvida
Coordenador da Rede Zika - uma força-tarefa criada por cientistas paulistas para combater a epidemia do vírus transmitido pelo Aedes aegypti -, o pesquisador Paolo Zanotto, da Universidade de São Paulo (USP), afirmou que, para pesquisadores envolvidos com estudos sobre o vírus, já não havia mais dúvidas sobre a relação causal com a microcefalia.
"O CDC se baseou em uma série de estudos que já foram publicados ou estão em vias de publicação. Há uma grande massa de evidências comprovando que a relação entre o vírus e a microcefalia está muito bem estabelecida. É muito saudável que o CDC a tenha endossado", disse Zanotto à reportagem.
Segundo Zanotto, o relatório da agência facilitará a resposta das autoridades de saúde dos Estados Unidos a uma iminente epidemia de zika. "Os americanos estão em uma situação de pré-surto, com uma pressão muito grande nas fronteiras, já que há muitos casos de zika em países do Caribe e da América Central. Ao dissipar qualquer dúvida sobre a relação causal, o CDC vai justificar investimentos para tomar medidas necessárias, conseguindo apoio popular, jurídico e legislativo."
Para o professor de Virologia da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) Maurício Lacerda Nogueira, a divulgação feita pelo CDC é importante para esclarecer a população sobre a relação entre o vírus e a má-formação, reduzindo a disseminação de boatos. "Isso coloca um ponto final nas teorias conspiratórias, porque é uma relação que existe e é um fenômeno que está acontecendo há seis meses", disse.
Segundo Nogueira, o relatório mostrou que houve uma resposta rápida da ciência brasileira, que já "estava na faixa de certeza de 99,9%" sobre a relação, com base em estudos que descobriram o vírus em crianças e no líquido amniótico.
O professor disse também que há questões relevantes que precisam ser respondidas. "Faltam dados epidemiológicos importantes. Precisamos saber o fator de risco, quais são os outros potenciais cofatores e, o mais importante, quantas mulheres com zika terão o bebê com microcefalia", afirmou.
Critérios
O relatório do CDC destaca que não houve uma prova única de que a infecção por zika causa a microcefalia. Foi possível, porém, estabelecer a conexão com base nos chamados "critérios de Shepard", um conjunto de sete regras - criado em 1994 pelo pediatra Thomas Shepard - que diz se um determinado fator está causando defeitos congênitos.
O primeiro critério determina que a exposição ao agente causador deve acontecer em momento crítico do desenvolvimento fetal - o que foi atestado pelo grande número de mulheres que contraíram zika e tiveram filhos com má-formação. O segundo critério exige que pelo menos dois estudos epidemiológicos de alta qualidade apoiem a associação - e foi confirmado com a contribuição de estudos brasileiros.
O terceiro e o quarto critérios foram preenchidos: um claro delineamento de casos clínicos com um defeito congênito específico e uma associação entre uma exposição rara e um defeito congênito raro. Como os outros três critérios restantes não são considerados essenciais, a relação entre vírus e microcefalia foi considerada confirmada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Minuta trata de pedido do advogado Mariel Márley Marra que requereu desarquivamento de denúncia apresentada à Câmara


Estadão Conteúdo
Michel Temer ficará na mesma condição da presidente Dilma Rousseff
Dida Sampaio - Estadão Conteúdo - 09.12.15
Michel Temer ficará na mesma condição da presidente Dilma Rousseff
O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou em decisão desta terça-feira (5) que o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceite pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Michel Temer, e instale uma comissão especial para analisar o processo. A decisão segue a mesma linha de minuta divulgada por erro pela Corte na noite da última sexta-feira.
A decisão monocrática do ministro passa a valer desde já, mas Cunha ainda pode recorrer e levar a discussão para ser decidida pelo plenário do STF. Com a abertura de uma comissão especial, Temer ficará na mesma condição da presidente Dilma Rousseff, que é alvo de pedido de impeachment analisado por uma comissão especial aberta na Câmara.

A minuta trata de pedido do advogado mineiro Mariel Márley Marra que requereu ao Supremo o desarquivamento de denúncia apresentada à Câmara contra Temer.
O advogado argumenta que o vice-presidente da República cometeu crime de responsabilidade e atentado contra a lei orçamentária ao assinar, como interino da presidente Dilma, quatro decretos que autorizavam a abertura de crédito suplementar sem autorização do Congresso Nacional e em desacordo com a meta fiscal vigente.
O ministro Marco Aurélio Mello entendeu que Cunha extrapolou suas atribuições e analisou o conteúdo da denúncia contra Temer, quando deveria fazer apenas uma verificação formal. A análise do mérito, argumenta o ministro, deve ser feita pela por um colegiado.
Marco Aurélio destaca, no entanto, que não faz juízo de valor sobre a conduta de Temer com relação à edição dos decretos.

Renan Calheiros cogita apoiar emenda que prevê eleições gerais neste ano


"Se classe política não encontrar soluções para a crise, proposta é boa alternativa", disse


O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), está propenso a apoiar a Emenda Constitucional que prevê a realização de eleições gerais neste ano. Em conversas com aliados nesta terça-feira (5), Renan disse que "se a classe política não encontrar soluções para a crise, a emenda é uma boa alternativa".
Nas mesmas conversas, o senador peemedebista disse que o Congresso Nacional também não pode recusar o debate sobre o sistema de governo. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nos próximos dias se o Legislativo pode ou não mudar o sistema de governo por uma Emenda Constitucional.
Renan disse, em reuniões com aliados, que emenda é uma alternativa para enfrentar crises do país
Renan disse, em reuniões com aliados, que emenda é uma alternativa para enfrentar crises do país
Em discurso no plenário do Senado, nesta segunda-feira (4), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) disse que o vice-presidente Michel Temer revelou a ele que não gostaria de assumir o governo com a atual conjuntura política e econômica, em eventual impeachment da presidente Dilma Rousseff.
“Michel Temer me ligou há uma semana dizendo ‘Raupp, eu não quero ser presidente da República em uma situação dessas’. Repito, ele disse ‘Raupp, eu não quero ser presidente numa situação dessas porque, com impeachment ou sem impeachment, isso não vai acabar bem’”.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

CHUVA FORTE EM IGARAPÉ-MIRI DEIXA MORADORES DESESPERADOS

Imagens extraidas da internet - os créditos pertence aos seus respectivos autores



Uma chuva torrencial que caiu hoje no período da tarde sobre a cidade de Igarapé-Miri, provocou vários alagamentos em toda a cidade, uma demonstração da situação precária em que a cidade se encontra no quesito saneamento básico (esgoto). 
Varias ruas ficaram totalmente inundadas e até casas foram invadidas pela água da chuva, o que é um perigo, pois com a água entrando nas casas trazem doenças tais como: Micoses, Leptospirose, Hepatites e outras.
Foram várias postagens de moradores denunciando as inundações em suas ruas.








Algumas das doenças transmitidas pelo contato com a água das enchentes são:
  1. Leptospirose: Devido a uma bactéria presente na urina e nas fezes de animais como ratos, porcos, cabras, ovelhas, cães, bois e vacas;
  2. Pneumonia: Devido a entrada de fungos no sistema respiratório gerando sintomas parecidos com os da gripe;
  3. Malária: Transmitida pela picada do mosquito da malária, que leva a um comprometimento do fígado e do sangue;
  4. Micose: Doença de pele causada por um fungo, que penetra na pele, gerando sintomas como coceira, vermelhidão e pequenas feridas;
  5. Toxoplasmose: Devido ao consumo de alimentos contaminados com o vírus da toxoplasmose, presente nas fezes de cães e gatos;
  6. Febre tifóide: Devido ao consumo de alimentos contaminados com uma bactéria chamada Salmonela, gerando sintomas como febre, enjôo e dor de barriga;
  7. Hepatite: Devido ao consumo de água ou de alimentos contaminados com o vírus da hepatite, gerando cor amarelada na pele e nos olhos, devido ao comprometimento do fígado.
A chuva e as enchentes podem ainda levar à proliferação do mosquito da dengue e para se proteger deve-se usar um repelente diariamente e nunca deixar água parada, para evitar a proliferação do mosquito. Veja tudo o que pode fazer em: Como evitar a proliferação do mosquito da dengue.

Como evitar as doenças provocadas por enchentes

Para evitar estas doenças recomenda-se não entrar em contato com as águas da enchente e quando as água baixarem lavar tudo o que a água da enchente molhou com cloro para matar todos os micro-organismos nocivos.
É preciso ainda usar repelente nos dias a seguir as enchentes, só beber água clorada ou filtrada e comer alimentos que não tenham entrado em contato com as águas sujas da enchente. Veja como garantir a segurança dos alimentos: Como lavar frutas e vegetais.