sexta-feira, 27 de maio de 2016

O que você come?

 O que você come? (Foto: Divulgação)

Ontem foi celebrado em todo o mundo, incluindo o Brasil, o Food Revolution Day (Dia da Revolução Alimentar). O movimento foi criado pelo chef inglês Jamie Oliver, na busca por incentivar as pessoas a descobrir o prazer de cozinhar e como isso pode reconectá-las às outras pessoas. Mais do que isso, ele conta com chefs e nutricionistas do mundo todo para capacitar e inspirar mundialmente todas as pessoas a selecionarem melhor seus alimentos para que entendam que uma vida mais longa e melhor depende de novos hábitos. Oliver deu inicio a uma abaixo-assinado com meta de 3 milhões de apoiadores para pressionar o G20 a garantir alimentação saudável nas escolas. Até o fechamento desta matéria, a contagem na página da campanha estava em 665.310 assinaturas.

“Em um mundo onde 42 milhões de crianças com menos de cinco anos de idade está acima do peso, enquanto outro 159 milhões estão muito subnutridas para crescer adequadamente, algo deve mudar. Tenho feito campanha por uma melhor alimentação e nutrição por mais de 15 anos e nunca estive mais preocupado com o estado de saúde global das crianças, mas também estou absolutamente certo que podemos reverter a maré”, afirmou Jamie em sua convocatória para mais um edição do Food Revolution Day.
Jamie Oliver trabalha para mudar hábitos alimentares nas escolas. (Foto: Divulgação)
A paraense Katti Mittchellini conta que foi justamente ao ver o filho, ainda tão jovem, sofrer com as consequências dessa alimentação inadequada que teve a ideia de abrir em Belém a loja Farta Colheita, especializada no comércio de produtos naturais e orgânicos, que realizou esta semana o 1º Simpósio de Alimentos Orgânicos na cidade. “Sou representante comercial há 15 anos e há 5 meu filho teve problemas por causa do consumo de frango. O pediatra mandou suspender e eu fiquei enlouquecida atrás de algo mais saudável”.
Katti descobriu uma marca de frango orgânico que não tinha em Belém, tentou vendê-lo aos supermercados, mas teve resistência, e por conta disso, abriu a loja. “Os supermercadistas ainda não estão trabalhando de forma mais responsável em passar os benefícios dos produtos para as pessoas. Alimentos cheios de agrotóxicos e animais criados à base de hormônios são cheios de malefícios à saúde humana. As pessoas adoecem das mesmas doenças”, diz ela.
A nutricionista Cláudia Cruz explica que comer bem envolve uma completa mudança de hábitos, como tem alertado Jamie Oliver. “As pessoas precisam começar a pensar a questão mundial da obesidade, que vem crescendo inclusive no Brasil. É o primeiro passo para dar inicio às mudanças, como dar preferência a alimentos in natura e evitar alimentos ultraprocessados”.
Cláudia dá um exemplo simples. “O milho é o alimento in natura. Para ser vendido em latas, ele é processado, mas pode também servir para fazer um pacote de salgadinhos de milho, o que leva várias substancias químicas e faz dele um alimento ultraprocessado. Esses alimentos levam a doenças como obesidade e hipertensão, já que normalmente levam muito sal, muita gordura e outras substâncias químicas”, alerta. 
No pacote de hábitos para uma alimentação mais saudável, entram os alimentos orgânicos. A nutricionista esportiva Geovanna Costa explica que “são alimentos sem agrotóxicos ou que os têm em quantidades baixas, permitidas por lei”. E destaca os perigos de intoxicação por alimentos não-orgânicos. “As pessoas podem ter intoxicações agudas, que surgem e passam mais rapidamente, tendo sintomas como dor de cabeça, enjoo, subagudas, mas com mais frequência, porque esses agentes ficam retidos no nosso organismo, e crônicas, que podem apresentar sintomas mais tardiamente, e costumam estar aliadas a um consumo de anos de produtos com agrotóxicos, como a paralisia e o 
câncer”, alerta.
A nutricionista Carla Cruz destaca ainda a preocupação ambiental e função social dos produtores de alimentos orgânicos. “Além do benefício à saúde, são produzidos a partir da agricultura familiar, e deixam de lado a agricultura que deprecia o meio ambiente, uma monocultura, muitas vezes”. “Agrotóxicos fazem mal não só para a saúde, mas para o meio ambiente, eles podem ter consequências irreversíveis para ambos”, reforça Geovanna Costa.
(Lais Azevedo/Diário do Pará)

domingo, 22 de maio de 2016

MEMÓRIAS MIRIENSE























quinta-feira, 12 de maio de 2016

OMS recomenda que grávidas evitem o Brasil durante Olimpíadas

Organização também publicou dicas para quem estará no Rio de Janeiro.
Recomendações incluem sexo seguro e distância de áreas pobres

Mais de 20% das grávidas são vítimas de sexismo no trabalho no Japão (Foto: Reuters)OMS recomenda que grávidas evitem situações com risco de contamicação pelo vírus da zika (Foto: Reuters)
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta quinta-feira (12) que as mulheres grávidas não venham para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro, uma vez que o Brasil é o país mais afetado pelo vírus da zika.
Em um comunicado, emitido em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a OMS elaborou uma lista de dicas para os atletas e visitantes que vão viajar para o Rio de Janeiro para os jogos, programados de 5 de agosto a 18 de setembro.
O Brasil é um dos 58 países e territórios afetados pelo vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti e que pode causar microcefalia em fetos, uma malformação grave e irreversível caracterizada por um tamanho anormalmente pequeno do crânio.
A OMS e a OPAS enfatizam que os jogos serão realizados no inverno no Brasil, estação em que a atividade do mosquito é menor e onde o risco de picada é reduzido. Mas ambas as organizações "continuam a aconselhar as mulheres grávidas a não viajar para as regiões de transmissão do vírus da zika, incluindo Rio de Janeiro".
"Também é aconselhável aos parceiros sexuais das mulheres grávidas que passaram por áreas afetadas de manter sexo seguro ou abster-se de sexo durante a gravidez", indica o comunicado.
De fato, vários casos de transmissão sexual do vírus da zika foram registados após um dos parceiros ter visitado uma localidade em risco.
OMS e OPAS também recomendam aos atletas e visitantes que apliquem várias vezes ao dia repelentes e que vistam roupas cobrindo o máximo do corpo.
Também aconselham a usar preservativos ou se abster de sexo por pelo menos quatro semanas após visitar uma zona de risco.
Finalmente, ambas as organizações recomendam a não ir a áreas pobres e populosas, onde a falta de água corrente e higiene favorecem o desenvolvimento de mosquitos.
O Brasil é o país mais afetado pelo vírus, com cerca de um milhão e meio de pessoas contaminadas desde 2015.

terça-feira, 3 de maio de 2016

IGARAPÉ-MIRI REALIZA MANIFESTAÇÃO CONTRA O ALTO ÍNDICE DE VIOLÊNCIA

Comércios fechado
O povo na rua pedindo segurança
Interdição da estrada

Moradores do município de Igarapé-Miri estão promovendo nesta terça-feira (03), uma grande manifestação pelas ruas da cidade pedindo paz.
A ação de populares é contra a impunidade e a violência que assola o municipio. Nos últimos anos o número de homicídios, assaltos, entre outros crimes, tem aumentado assustadoramente.
IGARAPÉ-MIRI NAS RUAS
 






quarta-feira, 27 de abril de 2016

MAIS UM ARROMBAMENTO: Loja de eletrônica foi roubada na madrugada em Igarapé-Miri



Curiosos no local do acontecido
O ocorrido aconteceu na noite passada, (27), na Trav. Cel. Garcia, próximo a empresa Jarumã. De acordo com o proprietário, Obadias Pimentel, o arrombamento aconteceu já na madrugada de hoje, 18.
Os ladrões levaram várias peças de venda da loja entre outras, contabilizando um prejuízo considerável para o dono.
Este foi mais um assalto dos inúmeros que vem ocorrendo na cidade, o que provalvemente possa ter sido pela mesma quadrilha.
Onde chegaremos com tanta violência. Fica aqui o meu registro.
Quando o proprietário chegou a loja já estava aberta


Paus usados no arrombamento


sexta-feira, 15 de abril de 2016

NOITE DE CHUVAS DE PRÊMIOS DO FESTIVAL PECONHA

A premiação do Festival Peconha, ocorreu nesta sexta (16) na Barraca de Sant'Ana, com a presença de um grande número de pessoas prestigiando o evento, que foi organizado e promovido pelo MOVICI Jovem (Movimento de Incentivo a Ciência em Igarapé-Miri).
Parabéns aos organizadores e parabéns a todos os ganhadores.
Algumas fotos do evento no clic do J. Sementes.